"Os homens que não amavam as mulheres"

Esta semana, deixei tudo de lado (o que não foi uma decisão muito esperta já que estou cheia de provas e trabalhos da faculdade) para mergulhar no best seller internacional "Os homens que não amavam as mulheres" do jornalista suéco Stieg Larsson.

Não tenho palavras para descrever o livro. Sem dúvida é o melhor best seller que já li. Os personagens são muito bem construídos e a história toda é fantástica, mas parece completamente verossímel. O texto de Larsson é muito bem escrito (acredito que isso se deve ao fato de ele ter sido um competente jornalista). Um detalhe interessante é que, devido a história passar-se na Suécia os nomes são bem difíceis de serem lidos (pelo menos por mim que não sei nada de alemão)!




Millenium é o nome da trilogia - na qual o livro que estou lendo é o primeiro. Ainda compõem a série outros três livros "A menina que brincava com fogo" e "A rainha do castelo de ar". Estou muito anciosa para ler os outros, afinal o enredo é sobre um crime, uma história de mistério.

Outro mistério que ronda o livro (e fez um belo marketing para a série) foi a morte repentina do autor. Larsson morreu de ataque cardíaco três meses após entregar a trilogia para a editora, não chegou a ver nenhum dos livros publicados. Como ele tinha uma revista que criticava muito o governo de extrema-direita suéco e já tinha recebido algumas ameaças de morte, há quem acredite que ele foi assassinado. Uma história até que bastante parecida com a de seu alter-ego e principal personagem da trilogia Mikael Blomkvist.


Stieg Larsson autor da trilogia Millenium


O primeiro título da série, "Os homens que não amavam as mulheres", conta a história do jornalista Mikael Blomkvist e da hacker Lisbeth Salander. 

Tudo começa quando Mikael é processado por ter escrito em sua revista, a Millenium, uma história caluniosa sobre um grande grupo empresarial ter desviado dinheiro do Estado. A história não é tão caluniosa assim, mas obriga Mikael a se afastar de sua própria revista para que ela continue a ter credibilidade. Em meio a esta má fase, o grande empresário industrial Henrik Vanger, propõe a Mikael que ele trabalhe para Henrik numa ilha gelada e distante de sua antiga vida. Mikael, em busca de se reestabelecer financeiramente e ter merecidas férias, aceita o trabalho que é um tanto quanto louco. Henrik quer que Mikael desvende o mistério do desaparecimento de sua sobrinha Harriet que sumiu sem deixar vestígios há mais de 40 anos. Para Henrik tudo não passou de um assassinato, cometido por alguém da própria família. 

Lisbeth entra na história para ajudar Mikael no grande mistério, mas desde o princípio ela se faz presente no livro. Devido a personagem ter uma personalidade única e ter um backgroud muito interessante, fica claro que Lisbeth terá muito mais impotância nos próximos volumes da série. 


Além da busca pelo assassino de Harriete o livro aborda temas como crimes de colarinho branco, a nova Suécia que surgiu após a guerra fria, o nazismo que foi muito presente no país durante a Segunda Guerra e principalmente o abuso psicológico, físico e sexual em que as vítimas são as mulheres. Por este motivo não recomendo este livro a menores de 18 anos, algumas cenas fortes de violência são descritas no livro, mas sem exageiros e sensacionalismo, algo que simplesmente faz o maior sentido dentro da história.


Recomendo o livro (para maiores de 18 anos) e acho que vale a pena ler este best seller que foge do clichê de vampiros, bruxos e conspirações religiosas (não me levem a mal, e adoro Crepúsculo, Harry Potter e até acho legal a história do Código da Vinci). Mas tendo como minha escritora preferida a Agatha Christie, não dá para não preferir o bom romance policial!

10 comentários:

leticiamdo disse...

Faz tempo que eu e meu noivo estamos querendo muito ler esta triologia...
Deve ser muito bom mesmo!
Quando eu ler eu te aviso ^^
Bjuss

Aninha disse...

Morri de vontade de ler os homens que não amavam as mulheres! :D Super me interesso por esses temas!
Beijão!

Kellen Turci disse...

Ana, valeu a dica. Inclusive elas são super bem-vindas... Estava mesmo procurando um livro para ler! Fiquei super curiosa depois desse post. Vou procurar e depois digo o que achei.

Beijos

K-Chan disse...

eu gosto de romances policiais tb hehehe

mas nunca li esse! qndo os livros da facul derem uma folga eu procuro!

achei seu blog no just lia ^^

beijoos

Paula Christina disse...

É incrível como o negócio alavanca depois que o autor morre! Sempre acontece. Tenho 4 livros pra terminar, mas tenho fé de terminar até o fim do ano! :)

Mrs. Lovely disse...

Nossa, coitado do autor, morrer sem ver o sucesso do livro! Que pena! Adorei o blog!

Bru Rieper disse...

Olha que ótima dica, ainda não tinha ouvido falar desse livro!

beijos

Bruna disse...

Nossa, nunca tinha ouvido falar desse livro, mas parece bem interessante mesmo. Coitado do autor, morrer sem ver suas obras publicadas. Fico tão triste quando isso acontece...
Tenho esse problema de "decorar" nomes também. Quando li Dostoievski, sempre me enrolada, porque todos os nomes se parecem tanto que me perdia na história hahaha Mas a gente acostuma né?
Beijooos!

Thais disse...

eie! ouvi falar muito bem desse livro, e vou dar uma olhada nele na livraria dps!
beijos!

Giu disse...

Aaaah bela indicação! Adorei muuito! :)
Vou tentar ler! Valeu o post! ^^

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails